Por dentro das notícias

Páginas

18 de mar de 2010

Soldado da PMPE é preso por abordar carro de oficiais

 
Arcoverde – O caos tomou conta do município de Arcoverde desde a madrugada desta quarta-feira (17/03). A população está revoltada com a determinação da Secretaria de Defesa Social (SDS) em mandar prender o soldado JPPC. Motivo da prisão: ter abordado um carro no qual estavam três oficiais e um sargento.







Tudo começou quando pouco depois da meia - noite, o Soldado JPPC e o Cabo JBS faziam ronda pelas ruas numa viatura, quando avistaram um automóvel marca Prisma, cor prata, avançando o sinal vermelho nas imediações do Hotel Monteirão. Diante da atitude errônea e considerada suspeita, imediatamente os praças foram abordar o veículo, ficaram surpresos ao descobrir que no carro estavam dois capitães, um tenente e um sargento da Corregedoria.







Os mesmos prontamente reagiram a abordagem e insatisfeitos com a repreensão recebida, iniciaram uma discussão, sendo todos levados para a sede do 3 Batalhão. Alegando desacato a autoridade pois teria sido chamado de mentiroso, um dos capitães decidiu ligar para a Corregedoria, exigindo a prisão imediata do soldado ou do cabo.O soldado foi então preso.







Segundo o Comandante do Batalhão, Major Ferreira Junior, o soldado tem comportamento excepcional e é determinação dele que os policiais durante a ronda, abordem qualquer veículo com placa que não seja da reunião e que estejam sendo conduzidos de maneira suspeita. "É uma questão de segurança", disse ele.







Tão logo soube do ocorrido, a Associação Pernambucana dos Cabos e Soldados (ACS - PE), encaminhou o advogado Dr. Tércio Soares e o coordenador Renílson Bezerra viajou ao município para verificar de perto o ocorrido, além de proporcionar apoio e solidariedade aos praças envolvidos no fato.







"Estou indignado. Isto é um absurdo. Um abuso de autoridade. Mandar prender um policial de excelente comportamento por puro capricho. Algo que poderia ter sido resolvido num bom diálogo. O soldado estava no estrito cumprimeno do dever e o carro estava descaracterizado, além deles terem cometido uma infração. Quem perde é a população que fica sem policiamento nas ruas enquanto polícia desrespeita polícia. Estamos decepcionados com a decisão da SDS e já tomamos as devidas providências", afirma Renílson.



Fonte:www.ascpe.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário