Por dentro das notícias

Páginas

27 de jan de 2011

Salários PMPE e CBMPE: Passaram-se dois meses desde que foi criado o Grupo de trabalho para debater acerca de nosso rejuste e até hoje nada...

Prezados amigos militares estaduais de Pernambuco. Passaram-se dois meses desde que foi criada a Portaria GAB / SDS Nº 2372, de 22/11/2010, que instaurava um prazo de 90 dias para que a comissão designada pela SDS-PE (Grupo de Trabalho integrado por representantes da Secretaria de Defesa Social - SDS/PE, da Polícia Militar do Estado de Pernambuco - PMPE e do Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Pernambuco - CBMPE), com a finalidade de debater temas de interesse das corporações, especialmente o Plano Estratégico-2011 e questões relacionadas à Política Salarial. Após esses dois meses nenhum resultado foi apresentado pela comissão nem as entidades representativas de nossa classe se manifestaram no tocante ao assunto. Ao que tudo indica o elástico prazo vai ser cumprido à risca. Tal prazo é uma afronta à nosso compromisso com a segurança pública no estado, tendo em vista que em situação similar o prazo que a SDS-PE estipulou para o grupo de trabalho apresentasse relatório sobre o reajuste da Polícia Civil foi de apenas 45 dias, ou seja, metade do prazo estipulado à PMPE. Não temos nada contra a Polícia Civil, pois nossa vontade é que todas as polícias sejam valorizadas, porém não entendemos o motivo da diferenciação no tratamento entre ambas forças policiais por parte do governo, tendo em vista que pertencem à mesma secretaria. Portanto, já que as entidades que tem a obrigação de nos defender se mantém caladas e aguardando o fim do elástico prazo, nos resta também aguardar. A minha intenção com esta postagem foi somente lembrar aos companheiros que o prazo está findando e que até agora o governo não se manifestou no tocante à valorização dos profissionais que fazem do seu famoso e invejado "Pacto pela vida", um sucesso, com reduções inéditas nos índices de homicídio. No entanto, apesar desses guerreiros, verdadeiros heróis da vida real, darem suas vidas pela segurança pública de Pernambuco, o estado insiste em continuar pagando um salário incompatível com o risco da profissão e os deixa à mercê da própria sorte, sem o apoio merecido por parte do governo, não só em relação ao salário, mas também peca por não dar uma assistência médica de qualidade através de um bom plano de saúde para esses que arriscam suas vidas praticamente com "a cara e a coragem". Nos resta aguardar, pois o Grupo ainda tem quase 1 mês para apresentar o relatório circunstanciado, com o impacto financeiro das suas conclusões com, pelo menos, três alternativas para resgatar a dignidade da família Policial e Bombeiro Militar do Estado de Pernambuco. Que Deus ilumine as mentes dos componentes desse grupo, assim como, também as mentes do nosso Secretário de Defesa Social e consequentemente do nosso Governador, para que dessa forma tenhamos resgatada nossa dignidade e se evite um movimento reinvidicatório que causaria sérios transtornos ao lindo e vitorioso "Pacto pela Vida". Fonte: Blog Diniz K-9/gepmbmdosertao.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário